19/10/2010

Passado é história [PARTE VI ]

Para entender, leia antes as Partes I , II , III , IV e V.
Alexia

 - Pode fazer o favor de me soltar. - Lívia impôs sua autoridade. Eu a abraçava. Depois de outra conversa que tive com Stefferson, tinha uma teoria para a atitude dela.
 - Bom dia. - disse e a soltei. Já tinha se passado dois dias que eu vi meu suposto pai biológico.William o viu ontem, ele não me contou, mas ouvi quando ele dizia a Lívia e também ouvi que vou ter que fazer uma prova. De quê? Não sei.
   Din Don . Alguém toca a campanhia. Vou correndo atender, meu vestido balança de leve. Era Roger. Congelei. Meu coração acelerou, mas não senti um impulso de abraçá-lo. Apenas sorri. Ele me examinou com os olhos. Meu vestido verde, frente única, não me deixava tão bem assim. Me encolhi e baixei os olhos.
  Eu o ouvi suspirar e seus passos ligeiramentes vieram até mim. Me abraçou, beijando todo meu rosto. Fez-me o encarar, e aqueles olhos me derreteram. Então ele beijou meus lábios demoradamente. O apertei mais. Quase três semanas se passaram desde a última vez.
 - O que você faz aqui? - perguntei, entre nossos lábios. Ele me beijou outra vez e seus olhos pararam em algo atrás de mim. Me virei. Stefferson estava lá, de queixo caido. Tinhamos ficado noite passada. Fiquei sem jeito e soltei Roger.
 - Roger esse é Stefferson, meu...irmão. E esse é Roger, meu...amigo. - apresentei-os. Vi o maxilar de Steff se retrair. Reprimi um grito.
 - Oi. - foi a única coisa que disseram. Os dois me olhavam. Corei. Queria perguntar o que era, mas Steff saiu. Roger já me puxava em outro abraço, mas o afastei.
 - É melhor você ir.
 - Por quê?
 - Porque... - não conseguia achar um bom motivo. Só que eu me sentia mal. - Eu quero que você vá. - conclui. Vi a hesitação e a confusão em seus olhos. Desviei-me.
 - Tudo bem, mas eu volto.
 - Espera. Você tem dinheiro?
 - Um pouco. Por quê? - olhei para ele. Devia ter gasto o dinheiro procurando Jessyli e a mim.
 - Espere um minuto.

 - Por favor. Faço o que você quiser depois. - relutante Stefferson me deu o dinheiro. Entreguei a Roger, ele também ficou contrariado, mas aceitou afirmando que iria me devolver.

 - Ele não é seu amigo. - Stefferson declarou. Sentando no sofá de braços cruzados.
 - Mas não é meu namorado. - disse, sentando perto dele.
 - Eu vi vocês se beijando. - seus olhos me perfuram. Senti uma onda de desejo. Seus cabelos, agora curtos, clamavam por minhas mãos.
 - É uma longa história. E além do mais, se fosse assim, eu seria sua namorada. - falei e vi um brilho nos seus olhos.
 - Então, quem é ele? Como o conhece? E o que vocês...são? - ri dele. Ele me encarou, cético.
 - O quê?! É engraçado. - ele não riu. Continuei. - Tudo bem. Eu o conheço desde que eu me lembre, crescemos juntos. Ele é mais que um amigo, sim, mas não é namorado. - conclui, pensativa. Pensei se ele tinha encontrado Jessyli. Se estava com ela... Pensei no nosso primeiro beijos, mas também lembrei das marcas em meu corpo, que hoje estavam bem melhores. Dor e amor.
  Paixão é um sentimento de desejar. Se é isso, o que eu sinto por Roger? E Stefferson? Stefferson, falava, mas eu não ouvia, estava longe...


(P.s. Essa parte não ficou muito boa, não tive muito tempo de aprimorá-la, mas espero que gostem da reviravolta que estou dando a essa estória, beijos. Ah, gostaram do novo layout?)

5 deixaram-me mais motivos para sussurrar:

S2 layllah disse...

Acho melhor esperar por mais dessa estória. Não posso comentar nada além disso, só se você perguntar.

Paulatictic disse...

Ah gostei da mudança do blog, e ah..ficou tão curtinho esse pedaço... poderia der mais umas três páginas...rs... é querer demais? talvez sim
beijos

Elania disse...

Ando sem tempo pra escrever, tenho outras estórias prontas. Quem sabe eu coloque semana que vem. É, ficou curto e um pouco chatinho, até eu achei,rs. Maas, esperem que pode ter muito mais, obg pelos comentários lindas (:

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

Olá, Elania!

Primeiramente, obrigado por seu último comentário! Fiquei muito feliz em saber que tinha mais uma leitora buscando respostas nas entrelinhas do In.diferentee. Volte sempre que quiser... Será um prazer recebê-la.

--

Não a acompanhava, por isso não vi o antigo layout, mas este está muito bonito. Digno de uma escritora de contos.

Preciso parar, imprimir estas folhas, e ler o conto do início. Assim terei algo útil pra comentar logo após.

Fique com Deus, moça .

Elania disse...

Muito obrigada William por visitar-me. Voltarei sempre no seu blog , bjos (: .