24/11/2010

Crer

- Achei que tivesse visto. - eu digo, semicerrando os olhos para o sol lá fora, que já se esvaia.
- O que? - Emily, do outro lado do quarto, corre ao meu encontro. Enquanto seus olhos esquadrinham lá fora.
 - Ele . - sussurro, e encaro os olhos cinzas de Emily, que sobressaltada, bufou e revirando os olhos, voltou ao espelho. Suspirei.
 - Você anda vendo muitas coisas ultimamente Tayane, depois do... - ela não termina, apenas fazendo subir e descer algo em sua garganta. - Olha, vou sair, não bagunce minha cama. - Ela fala, dando os últimos retoques no cabelo loiro que me cega.
 - Ok. Está tudo Ok. -  eu digo, fazendo um biquinho.
 - Ok. - ela repete. - Agora, tchau.
 Quando Emily saiu, voltei a janela, o sol já se punha no horizonte. E exausta de tanto procurar, fechei as cortinas, deitando teimosamente na cama de Emily, por ser maior para o meu desespero.
 - O que você está fazendo deitada essa hora da tarde? Devia sair com a galera. Acredito que eles sentem sua falta. - me arrepiei e quando vi, Adrian estava na minha cama, olhando-me com um sorriso no rosto. Como ele pode sorrir?
 - O que você está fazendo aqui? - pergunto, já me arrependendo, não devia ser essa a minha pergunta. Fecho os olhos, tentando controlar minha respiração.
 - Você não respondeu minha pergunta, mas respondendo a sua, bom, vim ver o que você estava fazendo. - ele responde e vem ao meu encontro. Sentando ao meu lado. E eu podia sentir o calor emanando de seu corpo. Impossível. - Parece assustada. - ele diz, confuso. - Ah. - seu maxilar se contrai, enquanto ele se vira para o espelho, encontrando ali ...nada, ele não tinha reflexo. - É engraçado, não é. Eu aqui, com você e mesmo assim não estou. O que você acha disso? - ele pergunta com um sorriso brincando em seus lábios. Minhas mãos sutilmente tocam sua pele, e agarro-me a sua cintura, deitando sobre seu colo.
 - Não tem graça. - eu digo. Ele suspira, e acaricia minha cabeça. Lágrimas se formam em meus olhos, queimando minha garganta.
 - O fim é belo e incerto, depende de como você vê. - ele diz. Levantando-me para poder olhar aqueles olhos puramente verdes.
 - Eu não acho ele belo, ele é ruim, muito ruim. Me tirou você, afinal. - eu falo, engolindo as lágrimas e me perdendo nos seus olhos.
 - Tayane, eu sempre vou estar aqui por você e para você, até o momento em que você aceitar esse fim . -Não aguento, e as lágrimas tomam-me a face.
 - Adrian, eu amo você.
 - Eu sei. Também a amo. - ele fala, beijando-me a face molhada...e se vai. Outra vez.
 Tudo parece tão real. Mas será? Eu não sei...

Ed, Visual  = Nota: 9,86 - 1° lugar.
Ed. Musical = Nota: 9,3

5 deixaram-me mais motivos para sussurrar:

Nina disse...

Nossa que lindo!

Muitoo bom o post!

Acredite... mesmo que fosse uma fantasia ou não, apenas viva!


Bjinhos

Nina

Marília Felix disse...

ADOREI SEU BLOG! PARABENS! seguindo! ME SEGUE! BJS.

parole disse...

Adorei ;)

Bruuh Fevers disse...

Lindo mesmo!
Adorei

http://imodelblog.blogspot.com/

AH.orta disse...

Nossa, parabéns mesmo! Primeiro lugar mt bem recebido ;D