23/10/2010

Peça chave - Parte I

  Eu o vi respirar calmamente e sabia que era hora de contar quem eu era, mas o sorriso de Simon destruiu todos os meus planos. Eu simplesmente não podia destruir sua felicidade. Vaguei meu olhar em seu cabelo espetado. Ele era gentil comigo, com cada gota de seu ser, eu via o quanto ele se entregava a mim. Eu observava a aura que o acalentava, aquele azul que me lembrava o céu. Ele era bom. Como poderia explicar o que eu era? Não seria fácil explicar o meu...dom.
  Algumas ondas magnéticas foram dirigidas a mim e eu os via rodopiar em torno do meu corpo, mas era estranho observá-las, enquanto aqueles lindos olhos me encaravam. Sorri pra ele. Eu vi surgi um tom rosa sobre sua cabeça. Simon tinha um olhar sossegado, um rosto expressivo, lábios atraentes e um ar divertido.
  Aconcheguei-me a ele, acarinhando suas bochechas. Era bom ficar com ele, sem dizer nada. Apenas ali, na companhia um do outro.
 - Isa. Algum problema?
 - Não. Só estou te admirando. - pressionei meus lábios em seu pescoço. Ele era doce, o meu doce.
  Então eu vi. Vi  algo negro se aproximar, senti meu coração se comprimir, apertei meus olhos, dizendo que era só imaginação, mas o odor me atingiu.
 - Isa. O que...? - não teve tempo de terminar. Sabia o que iria encontrar. Uma morena com olhos cinzas, cabelos ruivos, com mechas verdes. E, e... Simon paralisado, assim como todo o resto.
 - Isa. Já era hora. - disse com sua voz arrogante.
 - O que você quer Alicya? - olhei para sua aura e seu cheiro adocicado feriu minhas narinas. Aquele vermelhidão em torno dos seus olhos me fez arfar. Me desvencilhei dos braços de Simon, que estavam paralisados. E entonei o canto da aura protetora.
 - Alicya. Não entendo porque faz isso. Eu...
 - Chega. - ela grita, mas eu vejo seus olhos se dilatarem por um instante.
 - Ali. Você sabe que não precisa...- sua aura se torna um cinza claro, mas voltam a escurecer.
 - Isadora Lionel, você não pode me dá sermões. Não é um bom exemplo. - vacilei por um momento e um vermelho me invadiu. Eu estava com medo e apreensiva.
  Um laranja se intensificou em torno dos olhos e alguns pontos verdes em seus cabelos.
 - Pode parar com a paralisia ?
 - Quê? E fazer com que esse idiota desperte?!
 - Não o chame assim. - uma aura marrom substituiu-me a vermelha.
 - Hahaha. Você sabe que não pode me vencer. - ela sorri ironicamente. Era mentira, eu podia vencê-la, só não queria brigar.
 Vou explicar meu dom e minha...vida. Eu não sou humana, nem anjo, nem demônio. Também não descendo de nenhum desses. Eu nasci da magia e com isso pude escolher a forma com a qual eu queria viver. Tenho cabelos louros, minhas mechas são azuis. As cores representam sentimentos e personalidade. Nem sempre tive mechas azuis. Elas sempre beiravam para um vermelho escarlate. Eu amava ser humana, mas odiava os humanos. Até que Simon apareceu. Minhas mechas passaram para violeta, rosa, verde até que chegaram ao azul.
  Alicya nem sempre foi uma humana , ela preferia a floresta. Viveu por muito tempo como um leopardo. Mas se tornou humana.
  Quando nós nos apaixonamos e sabemos que é verdadeiro, começamos a envelhecer como qualquer um e aos poucos perdemos nossos dons, mas eu ainda era nova nessa vida, e muito poderosa.
  Simon sempre diz que aparento ter 18 anos, mas são 25, na verdade eu tenho 180 anos. Ainda sou nova. Alicya tem 310 anos.
  Já vivi de várias maneiras. Nossos dons? Temos muitos... Possuir vida eterna, poder mudar de forma. Ver auras, a verdade, sentimentos. Um único detalhe que nunca muda é nosso olhos, sempre são cinzas.
  Como nos chamam? Eu costumo dizer que somos especiais, mas temos um nome efectspiritusual 
 - Alicya porque você quer fazer isso?
 - Você sabe porque. Eu sou a mais poderosa. Eu mereço seu poder. Você vai me dá não vai?! Por bem ou por mal. - tem esse detalhe, você pode doar seu poder. Ela avança ao meu pescoço, suas mãos afundam abaixo do meu queixo, impedindo-me de respirar. Sim. Agora eu posso morre, como qualquer um. Fecho os olhos e concentro-me no meu tom laranja. Ela grita e dá alguns passos atrás, afrouxando o nó que fez em minha garganta. Consigo dá um suspiro.
 - Sua vadia. - ela esbraveja, olho em seus olhos. Eles estão completamente dilatados. Um tom rosa surge sobre seu peito e duas lágrimas molham seu rosto.
 - O que é Ali? - outras lágrimas caem.
 - Tudo é contra você. Você sempre atrapalha minha vida. Agora, quando eu me apaixono. Em quem ele pensa? Em você. Ah, mas ele se culpa por isso. Você é comprometida, ele repete pra si. Você sempre está no meu caminho, Isadora.
 - Se você sabe que é verdadeiro, sabe que ele irá desistir dessa paixonite. - um tom de dúvida atravessa seus olhos, uma ponta de amarelo dissipa o vermelho em torno dos seus olhos. Só por um momento. Até que um tom escarlate surge por todo seu corpo e ela me mostra um sorriso cruel.
 - Eu sei. Mas quero que você pague por tudo.

Oii, olha eu aqui *-* . Bom, primeiro quero agradecer aos comentários. Segundo, novo conto o/, serão três partes :), já faz um pouco de tempo que eu escrevi ele, maas postando agora gente *-* . Ah, o assunto, ela, o que ela é? Eu nunca vi algo assim. Inventei,mas se já tiverem visto algo parecido, me avisem por favor, minha criatividade foi alta, mas não sei se isso já existe pelo mundo aí a fora D:. Então, espero que curtam, é mais um romance um pouco sobrenatural (:

6 deixaram-me mais motivos para sussurrar:

@juusep disse...

O que ela é? G_G'

Luria Corrêa . disse...

" - Eu sei. Mas quero que você pague por tudo. "Adorei Elania ! Já seguindo esse blog, adoro tuas palavras.

beijos e boa semana :)

Elania disse...

Oi Lu, obg pelo carinho querida :D .

Ju , nem eu sei exatamente o que ela é, inventei um nome para a "espécie" dela, algumas coisas eu peguei "emprestado" da protagonista do livro Para Sempre, mas eu inventei tudo ;;' .
Boa semana pra vcs

Eu, ΞĐU disse...

Oi, Elania...
Muuito bom o seu blog, suas idéias... Bom gosto e sensibilidade, quando se juntam, produz um ótimo resultado.
Estou te seguindo.
Beijos no coração,
EDU (http://edurjedu.blogspot.com)

Ariana disse...

Nossa, que história forte, perfeita!
Nem sei o que dizer, acho que MARAVILHOSA define!

Adorei aqui!

beijos

Elania disse...

Obg, queridos pelo carinho :)