02/05/2016

Things like that

Eu já tive coragem, ousadia, você.
Mas agora eu tenho medo, teu medo também, de virar a esquina e você dizer que foi tudo um engano, que era só bobagem, sacanagem, todos esses termos toscos que eu imagino você falando.
Aquele medo desgraçado de dar tudo errado e ter que fazer um recomeço sem você.
Mas quero te namorar.
Apertado.
Suspirando.
Rindo.
Sonhando.
Também quero te beijar os lábios, os ombros, os braços, as pernas, teu peito.
Só que tenho medo de todas as loucuras serem apenas momentos, que todas as conversas sejam pensamentos sem fundamento.
Eu temo te ter, e ainda te quero.

Só me falta a palavra, a frase, a pergunta, você.







(daquelas coisas escritas no word que você não sabe se é seu, se é de alguém, e acaba pesquisando trechos no google e não acha nada. Então deve ser meu, mas sem data, sem nome e sem razão.)

2 deixaram-me mais motivos para sussurrar:

Bruna Morgan disse...

Gabriela Andrade disse...

Elania, que romântico. Não sei a razão, mas o amor quase sempre é ligado ao medo. Que 2017 tenhamos amores e menos menos.

E sim, quem é vivo sempre aparece.

Me sinto voltando no tempo ao voltar à blogosfera, hehe.

Beijos,
Gabi