15/03/2012

My sucker

O mundo dá voltas, todos dizem, e eu aprendi isso inteiramente, cruamente, vivamente. As pessoas passam por nós, em toda nossa vida, de repente, como um fantasma, e em outro dia, aparecem de uma vez, de rompante, roubando cenas e pensamentos.
 E foi assim, dessa maneira, que me aconteceu. Pontapés no meio do caminho, lágrimas, era o que eu tinha, era o que eu era, uma eterna sonhadora, amante da vida e do silêncio. Aquela pessoa que te conquista só com um olhar, só da maneira que te faz rir, foi o que consegui em um aperto de mão em que minha pulseira deixou marcas.
 Eu fui feliz, alegre, tive apoio, coragem e consegui dizer o meu primeiro 'eu te amo'. Eu tinha alguém em quem podia confiar, eu tinha alguém que me ajudou a cicatrizar o coração, mas também ajudou a quebrá-lo. A gente sempre procura alguém em quem culpar, não? E foi o que eu fiz, culpei-o. Anos se passaram, provavelmente uns três, ele ainda permanecia do meu lado, me ajudando, me escutando, só que começou a exigir muito mais de mim e começou a me magoar.
 Eu era feliz com ele do lado. E tentei por tanto tempo relevar tudo aquilo que a presença física dele me causava. Dor. Raiva. Decepção. Eu tive um irmão, na verdade, um irmão que me protegia, mas que se tornou expert em mentiras. Se tornou o maior mentiroso que eu conheço até hoje. Cada dia se passava, eu me afastei, recuei, coração partido, tentando me consertar, foi nesses dois anos seguintes que me perdi pelo caminho.
 Eu tinha alguém em que eu podia me segurar, mas essa pessoa simplesmente me deixou ir. E se tornou tudo aquilo que jamais disse que seria. Era amor, um amor simples, sem ser de amantes, era amor verdadeiro, irmandade, e se perdeu...
 A gente aprende com essas passagens na vida, de pessoas especiais, de pessoas únicas. Que nos ensinam, nos fazem se tornar mais forte. Mas eu não sei se ele me deixou forte, porque às vezes, eu ainda choro a noite e eu não tenho mais ele do lado para me ouvir.
 Mas eu aprendi uma coisa, o mundo dá voltas e a gravidade tem sua vez no lado emocional também, tudo que sobe, desce/vai, volta. Eu tive minha cota, talvez ele tenha a dele, mas apesar de tudo, não guardo rancor no peito, e no dia que ele vier me procurar, ainda estarei aqui para escutá-lo.
 Meu idiota, imbecil, mentiroso, mas a pessoa que me ama, que me ensinou a amar e a acreditar em mim mesma.

3 deixaram-me mais motivos para sussurrar:

Jeniffer Yara disse...

Quando o amor ou a amizade é verdadeira, não dá pra esquecer e simplesmente não perdoar.

Beijos

Jeniffer Yara disse...

Voltando aqui pra dar um 'Feliz dia do blogueiro' atrasado,rs. E também pra me desculpar pelos spoilers da resenha, eu nem percebi, sério :/ rs

Beijos ><

Emilie S. disse...

e eu pensei que estava lendo um conto! na verdade, as pessoas sempre vão nos magoar uma hora ou outra. acho que o grande barato das amizades [deu a entender que estava falando de um amigo] é que a gente sempre vai saber relevar, perdoar e amar os nossos amigos.

p.s.: estou seguindo