06/01/2012

O cotidiano de uma garota legal


O pulso parece querer martelar sozinho. Tamborilar os dedos. Os suspiros.
 Inquietantes. Deliquentes.
 Exageradamente.
 Os cílios pregam nas lágrimas. O muco de todo o corpo parece querer se expelir. Eca . Engole o choro, o sal dos olhos, a vermelhidão no nariz, a saliva na boca... Engole você pra si.
 Cansativo.
 Espelhos quebram.
 Pontapés intensos...
 Eu já disse. Engole. Engole. Limpa os olhos. Faz qualquer coisa. Roer unhas. Economizar água. Lavar os pratos. Olhar para os dentes. Um passo largo. Quebrar segundos.
 O impossível.
 Segure-se no beiral da janela do quarto andar. O vento conversa com seu cabelo. Levanta sua saia rodada.
 Vai menina, sorri. Sorri enquanto a garoa permanece. Volta pro começo. Se desmancha. Desmaia em si. Junta os cacos. Afoga-se nos seus cílios. Inunda-se por dentro.
 E explode...
 Bem assim ; e aquieta os teus pulsos.

4 deixaram-me mais motivos para sussurrar:

Iasmin Cruz disse...

Oi, tudo bem?
O Refúgio das Palavras começa 2012 com grandes novidades e vim lhe convidar para conferir.

http://iasmincruz.blogspot.com/2012/01/novidades.html

Tenha ótima semana.

Lolis Almeida disse...

Adorei o teu blogue, vi a tua escrita no Bloínquês, gostei muito! Estou seguindo, bjus!
Lolis

Karoline Freitas. disse...

Gosto da tua escrita, é diferente. Intensa, pesada e prazerosa. E gostei de lê-la assim, cheia de pontos final, de pausas.

Eu não sei se tu lembras de mim, tu costumavas ler e comentar no meu blog. Não, eu não vim aqui te extorquir comentários. Só vim deixar o link do meu tumblr, é com os textos do meu blog. Se puder espalhá-lo por aí, eu adoraria. www.palavras-tragadas.tumblr.com :3

E, guria, não pares de escrever nunca.

Gabriela Andrade disse...

Meu Deus, Elania, meu Deus.
Essas foram as palavras que me vieram à mente enquanto eu estava lendo. Você foi intensa, profunda, poética e além de tudo, pareceu estar me aconselhando - porque apesar de agora eu usar um moletom rosa com uma cacharrel enrolada num cobertor (olha a situation da pessoa! haha) e não uma saia rodada, parecia que eu era a menina do texto...
Amei demais, saudades daqui...
Beijos!