04/11/2010

Peça chave - Parte Final

Leia antes Partes I e II


 - Destino? Não acredito no destino.
 - Você é o  meu destino. Foi por você que agora sou mortal. - encarei seu olhar gélido e por alguns segundos o rosa habitual apareceu em seu rosto, mas o azul-anil misturado ao amarelo me deixava receosa.
 - Eu? Rá. Eu sou seu destino.
 - Simon não minta, nem finja pra mim. Eu posso ver e sentir a verdade, assim como também diferencio a mentira.
 - É por isso.que você nunca duvidou de mim. - ele franze o cenho, pensativo, encara o chão, e volta seus olhos pra mim, iluminando-me. - Foi isso que me fez te amar Isadora. Mas isso não responde o que você quer de mim.
 - Só o seu amor.Só ele. Foi ele que me curou, Simon.
 - Eu não entendo.
 - Eu era bem pior que Alicya. Eu amo ser humana, mas não suportava ver os humanos se destruirem a cada dia. Me enfureci facilmente. Vivia cercada de vermelho por todos os lados. Podia identificar as pessoas, e assim, intensifiquei vicíos de personalidades ruins.
 - Mesmo assim eram humanos.
 - Ninguém sabe sobre nós. Quer dizer, poucos sabem, e fazem disso uma festa, nos matam por livre e espontânea vontade. Vocês tem esse poder. Nos matam pelo simples prazer de não querer alguém como nós no seu mundo. - ele arregala os olhos.
 - Eu não sabia disso.
 - É claro que não.
 - Isa. Eu só não entendo porque aquela garota disse você iria sofrer.
 - Porque ela pensou que você ia me matar.
 - NUNCA. Eu nunca faria isso. Quero me casar com você. Até me sinto velho com esses 28 anos, e passar sem você o resto, dói só de pensar. - seu sorriso resplandece e sua aura rosa ilumina a sala. - Saber o que você é ou... o que você foi, é só mais um conhecimento. Mas é passado. Tudo se tornou passado e eu amo essa Isadora que eu conheço.
 - O que está querendo dizer? - gaguejo.
 - Eu quero me casar com você.
 - Você não vai... me expulsar da sua vida depois disso tudo? 
 - Não.
 - A Alicya vai me matar.
 - Ela não pode. Você é humana. - fiquei surpresa por não ter pensando nisso.
 - Você tem uma mente brilhante Simon. - ri. Eu sei que Alicya não se cansaria até acabar conosco, mas estariamos prontos para ela. Afinal, eu sou uma humana. Tenho mais poder sobre ela do que ela sobre mim.
 - Você aceita? - ouço a pergunta de Simon. Meu coração palpita freneticamente.
 - Sim. E eu sei que é pra sempre.
 - Pode apostar nisso. - E então o beijo. Fomos envolvidos por uma aura rosa pura, ondulado por um azul bebê e verde. Eu estava feliz.
 - Ah, a propósito, qual sua idade?
 - Você não vai querer saber disso. - sorri e o abracei. Esperando que aquilo não acabasse, mas sabendo que aquilo tudo era só o começo.


 Prontinho. O que acharam? Bom, exatamente não é o fim, é um meio termo, deixo o resto por conta da imaginação de vocês. O "destino" deles está aí na sua cabeça. Eu fiz minha parte. Risos. Beijos e avisando, sábado ou domingo tem mais uma parte de Passado é história.

2 deixaram-me mais motivos para sussurrar:

Nina disse...

Oi amoreee! Desculpa por não ter dado uma passadinha aqui. É que eu não vi suas atualizações. Estava igual uma babaca esperando pela continuação do seu post e nada de aparecer. Aí eu fui dar uma olhada pra conferir e vi que vc já havia postado mais duas partes! Como perdi isso??? Mas eu já li as duas e me já me atualizei! Que bom que vai postar mais partes, pois achei sua história fantástica!

Bjinhos

Desculpa pela demora tá?

Elania disse...

Oii. Obg pelo comentário flor :)