29/09/2010

Fortaleza, 29 de Setembro de 2010

Querido melhor amigo,
Acho que não falei a você que meu coração recentemente foi machucado. Lágrimas transbordam e inundam meus dias. Foi por ele. Você não tem ideia em quantos pedaços está meu coração.
Ele me falou um nítido não, que até agora ecoa em minha cabeça. Só você poderia salvar-me, mas você não está aqui. Eu não posso abraçá-lo. Sofro duplamente. O pedaço do meu coração que é seu se encontra mais saudável.
Ele não faz ideia de como é amá-lo, não faz ideia de como é ruim saber que não é amado. Sabe, aqui dentro, eu me pergunto em cada segundo "o que eu fiz?", você me diria "não é culpa sua", sorrio com isso...só que você não está aqui e me martirizo com acusações insesatas, mas que suavizam a razão disso tudo.
Posso te dizer, que passei horas escrevendo essas poucas linhas, parei em cada palavra, dói te dizer algo que dói. Lágrimas mancharam o meu papel, o seu papel, que nunca será entregue.
Ele ligou a pouco tempo, me justificando suas ações. Ele não entende. Não foi o que ele fez, mas o que ele não fez que me dói tanto. Machuca. Enrosco meu corpo, tentando saturar a dor. Será que algum dia meu coração partido ficará consertado? Se ao menos, você estivesse aqui...
Me perdoa pelo que fiz a você. Agora sei muito mais do que qualquer um, qual foi a dor que te causei. Agora sei como dói e destrói essa dor lancinante.
Você quer saber se eu o perdoei, não é? Sim. Eu perdoei ele. Só que a dor continua aqui...como continuou com você.
Meu melhor amigo, que como você diria "isso tudo vai passar", e é isso que espero.
Até a próxima.
Te amo


~
                         Nota: 9,5

1 deixaram-me mais motivos para sussurrar:

Rodolpho Padovani disse...

Poxa, que carta triste.
A gente só sente uma dor que causou quando é nosso coração que está machucado e imagino como deve ser terrível querer ter aquela pessoa ao lado para conversar, se apoiar e não poder tê-la.
E tudo passa, realmente, o tempo se encarrega de ajeitar as coisas ^^

Beijos.