15/06/2011

Sinopse - Verdade ilícita

Depois de verificar alguns comentários anteriores, reli o conto e pude ver que pessoas podem se perder nele, então decidi deixar a sinopse aqui, lembrando que ele ainda não tem um fim, ainda não decidi, por isso, vai ficar um pouco vago.

 Século XVIII , final de inverno, um acidente acontece. Álcool, jovens, uma bela dama. Vindo de uma despedida, um casamento estava preparado para o dia seguinte. Então, um tiro. A bela dama, Sally, é morta por um tiro de espingarda, deixando Filiphi perturbado, não aceitando a morte da amada, procura meios de trazê-la de volta...
 Ele consegue, morre nesse processo, mas vive outra vez, os dois juntos, mortos-vivos, podiam dormir, comer,beber, viver uma vida, mas não sabiam que seriam imortais e que teriam que fazer algo por a existência deles, pois somente comida não os faziam durar. Passou dois séculos, nesse tempo, Sally separou-se de Filiphi, construindo uma vida diferente, ele pensamento negativo, ela lívida, pensando positivo. E claro, de tempos em tempos ele aparecia para ela, despertando aquela velha chama que tinham quando noivos. E em pleno século XXI ela se apaixona, por um cara que sabe que existe alma gêmea, não sendo ela, luta com todas as forças contra esse sentimento, mas Filiphi aparece outra vez, bagunçando a vida dela, bagunçando os segredos dela. Ela tem muito que explicar e muitos sonhos a realizar.
 Com quem ela fica? O cara que não sabe, mas a alma gêmea está próxima e não é Sally, ou o seu amado de séculos. Tudo por essa verdade um tanto...ilícita.

1 deixaram-me mais motivos para sussurrar:

Rodrigo Santos disse...

Entendi *-*
bem legal esse conto, Elania.
Agora que me situei melhor, quero ver logo o final *-*