09/05/2011

Diário da garota de mochila azul - part. Final


23 de Agosto de 2011 - 8:45 a.m.

  Acho que devo desculpas, desculpas por ter sumido por tanto tempo, mas tenho tantas novidades, tantas coisas que fazem minha barriga ficar fria e essa sensação é, é horrível se quer saber.
  Primeiro, não sou mais loira, acabei viajando para Rio Grande do Sul com o Samuel, um idiota e tarado se quer saber, não deveria ter caido na estrada com ele, acabei caindo com a cara no chão, isso sim.
  Duas semanas depois eu bati na cara dele e deixei o Rio Grande do Sul, e voltei novamente para Fortaleza indo parar novamente em Canoa Quebrada, e lá estava eu, parada em frente ao mar, sentindo o vento bater na minha face, quando do lado esquerdo, sendo ofuscado pelo sol, chegava o Henrique e sem dizer nada apenas me pegou sobre seus braços e me beijou. Eu fiquei lá, primeiro paralisada, depois retribui, me chamou para ir a Venezuela, conhecer sua cidade natal, eu fiquei bastante excitada com a ideia, viajamos juntos, voltei dois dias depois para minha CASA, interessante não.
 Vou dizer o motivo, é que eu acabei descobrindo uma coisa, tudo que eu procurava nesses lugares não era o como a paisagem é bonita, como ver pessoas me anima, não, eu estava tentando me procurar, me achar, tentar falar com minha mãe como antes, e isso eu consegui, mas acabei me perdendo de novo encontrando o Henrique, e aqui estou eu, de novo a estaca zero, sem amor, sem dinheiro, sem telefone, apenas eu e uma garrafa de vodka aqui do meu lado, e claro você na minha mão com a caneta que ganhei do Samuel.
 E agora o que eu vou fazer? Parar de falar que fui ou sou uma mochileira, porque nunca fui de verdade.
 Adios meu diário. Vou viajar pra minha mãe claro, preciso de um abraço dela desesperadamente.

P.s. Eu não deixei o Henrique, é claro que eu me perdi quando encontrei ele, mas nós resolvemos deixar para continuar a me procurar quando eu voltasse da Grécia e eu menti quanto ao dinheiro, eu ainda tenho aquela poupança haha.Bye-bye.

2 deixaram-me mais motivos para sussurrar:

Nina Auras disse...

Não tens noção, eu fui ler, tipo, TODAS as partes antes de comentar HAHAHAHA! Está muito demais, gostei (:

Beijos

Swallowed Words. disse...

Tu escreves com uma liberdade atraente, se isso existir, é claro. As palavras vão surgindo rápidas e os cenários vão mudando e me encantando sem parar até o último ponto final. Gosto de textos assim, que fluem e seguem um fluxo que só existe neles.
Certo falei bobagem, para variar.

Nhw. Tu me roubaste um sorriso, sabia? Pode sim pegar meus escritos para o tumblr. Er, vou ler os teus outros post. <3